Mercado Imobiliário

Como conquistar e fidelizar clientes compradores de imóveis

O corretor deve provar para o cliente que ele está ali para defender seus interesses (Foto: Shutterstock)
O corretor deve provar para o cliente que ele está ali para defender seus interesses (Foto: Shutterstock)

Para o presidente do Creci-SP, José Augusto Viana, a principal dica para conquistar clientes é o corretor de imóveis se conscientizar de que ele não é vendedor. “Aliás, o código de ética proíbe que ele se comporte como vendedor. O corretor tem a função de intermediador, ele faz a assessoria técnica e atua como consultor técnico. A decisão de compra e venda é exclusividade do cliente. O cliente não deve sofrer influência do corretor para a sua tomada de decisão”, recomenda.

Além disso, o corretor tem de tratar de forma igual tanto o comprador de imóveis quanto o vendedor. Ele deve provar para o cliente que ele está ali para defender os seus interesses, mas de forma ética, com isenção e equilíbrio de interesses de ambas as partes (comprador e vendedor).

“Se ele age de forma ética e equilibrada certamente vai conquistar a confiança do cliente e ele não vai mais se esquecer do profissional que o atendeu e vai se fidelizar”, acredita Viana.

“O que digo sempre aos corretores é que eles não podem levar o cliente ao erro ou prejuízo. A primeira pergunta que deve ser feita é: o imóvel é bom para alguém da sua família? Se a resposta é não, ele não pode ser bom para ninguém”, alerta.

Hoje, o que vemos é que há uma preocupação excessiva em causar boa impressão ao cliente com marketing pessoal e imagem, mas o respeito e garantias do que o cliente realmente precisa muitas vezes ficam esquecidos. “Não vemos tantos incentivos a essas premissas e esse é o verdadeiro diferencial para os corretores”, conclui o presidente do Creci-SP.

Escreva um comentário