Mercado Imobiliário

Como mandar o estresse embora?

Especialista: Carreira

É possível sim ter um bom trabalho e manter o estresse longe, apesar de sabermos que o dia a dia atual do profissional público é extremamente corrido. Além de ter os exames médicos em dia, o trabalhador precisa tomar cuidado com pequenas atitudes para não ser consumido por esse estresse e, consequentemente, deixar que isso abale a sua saúde. Sabendo disso, ressalto algumas atitudes que podem ajudar a lidar com essas questões do cotidiano. Confira:

Com esperteza, responsabilidade e mantendo um bom ritmo (Foto: Shutterstock)
Com esperteza, responsabilidade e mantendo um bom ritmo (Foto: Shutterstock)

Lembre-se que independente do seu cargo você não está em uma prisão – e sim em um emprego. Com esperteza, responsabilidade e mantendo um bom ritmo, é possível fazer com que o bem-estar seja preservado sem que a sua vida pessoal seja prejudicada – assim como o seu rendimento profissional.

Para isso, sugiro que você entre no ritmo: logo cedo, escolha sua trilha sonora. A música tem o poder de transformar os sentimentos, por pior que seja o seu dia. Ouvir uma música de que você gosta pode ajudar a aumentar o foco e a concentração no trabalho, e, além disso, deixa o clima mais leve.

Tire os seus cinco minutos: reserve um pouco de tempo para você levantar e se alongar, e aproveite o quanto puder para ficar descalço e caminhar por alguns minutos.

Conferindo o espaço de trabalho: sua cadeira está na posição correta? A melhor postura é aquela com os joelhos formando um ângulo de 90 graus e os pés inteiros apoiados no chão. Os braços e ombros devem ficar relaxados quando você usa o teclado. Com o passar das horas, policie-se para manter as costas retas e o corpo virado para a frente. Evite sentar sobre uma das pernas, pois isso reduz a circulação.

 

Além do corpo, os olhos também precisam de descanso: para evitar problemas, o ideal é que a tela do computador fique na altura do olhar e que os funcionários façam uma pausa de cinco minutos de hora em hora.

A alimentação: tenha sempre consigo alguns lanches saudáveis para não ficar com muita fome entre as refeições principais – e, ao mesmo tempo, não precisar interromper o trabalho ou sair da dieta. Frutas, barrinhas de cereais, iogurte e sanduíches naturais são boas pedidas. Durante o almoço o ideal é não comer nada muito “pesado” para evitar o sono – e a consequente queda de produção. A refeição deve ser leve e completa, evitando alimentos gordurosos e, para sobremesa, prefira frutas.

Cuidado com o café: não exagere – e, se conseguir, substitua-o pelo chá verde, que, além de cafeína, contém L-teanina, substância que melhora as funções cognitivas e diminui o stress. Três xícaras por dia é a dose ideal.

Mesmo assim, se o estresse tomar conta, não se desespere ou perca o controle: encontre uma medida mais inteligente. Alguns meditam, outros se isolam por alguns minutos, outros respiram profundamente com calma e mudam o foco da tensão, outros tiram cinco minutos para um café, outros chamam algum amigo para conversar, etc. Passados esses minutos, o problema vai parecer menor – e você, de cabeça menos quente, encontrará mais fácil uma solução para ele.

Entenda que você pode ser produtivo e comprometido com o seu trabalho sem precisar ignorar o mundo lá fora. Entrar no Facebook por alguns instantes ou ler alguma matéria interessante, por exemplo, não irá afetar o seu desempenho. Parar alguns minutos de manhã e à tarde ajudam a tornar o trabalho menos estressante, desde que você se organize, – afinal, se você não controlar o tempo, o estresse depois pode ser maior devido a pendências e cobranças.

Escreva um comentário