Mercado Imobiliário

Concorrência acirrada é desafio para corretores

Com imagens de imóveis captadas por fotógrafos profissionais, a corretora Débora Felicetti, da Nova Época Imóveis, no Rio de Janeiro, procura um diferencial nos seus anúncios. Ela sabe que a concorrência é grande e por isso busca maneiras de se destacar.

“Também procuro dar uma descrição interessante do imóvel, o que há nas redondezas dele, por exemplo, se tem restaurantes, comércio, metrô, se é perto da praia ou não. Pessoalmente, levo a apresentação que a imobiliária tem, mostrando a atuação da empresa para cliente já saber que é confiável”, detalha.

concorrência
Ética e profissionalismo são as palavras para lidar com mercado cada vez mais disputado (Foto: Shutterstock)

A corretora Simone Ribeiro Meira, da Dicon Imobiliária, em São Paulo, afirma que vencer a concorrência é possível com muito trabalho e conhecimento sobre os produtos. Além disso, ela evita demonstrar ansiedade, comum em um momento de crise econômica e queda nas vendas.

“É necessário dar uma atenção diferenciada. Tem corretor que trata mal o cliente quando ele fala que quer ver outras opções. E o cliente pressionado não compra mais imóvel com aquele corretor”, diz.

Para Viviane Alvarenga, corretora da Casa Mineira Imóveis, em Belo Horizonte (MG), é preciso ter organização e foco no que está fazendo. “Não adianta pegar vários clientes e não atender nenhum bem. Estudar o que a pessoa quer e conhecer o mercado é primordial.

Problema?

Débora afirma que a concorrência pode ser um problema, quando um colega de outra imobiliária não faz as coisas dentro da ética. “Já peguei um imóvel em Ipanema que a proprietária queria R$ 4,2 milhões e estava anunciado em outra imobiliária por R$ 3,6 milhões, mesmo sabendo que a dona não venderia por menos. Isso chama clientes, é para captar, mas acaba queimando o setor”.

+ Conheça as vantagens da exclusividade imobiliária

+ Você sabe como fazer vídeos para anunciar o imóvel?

Para Simone, a concorrência é um sempre um problema. Segundo ela, atualmente o mercado também é disputado por pessoas que não são especializadas. “O síndico do prédio quer vender apartamento, o rapaz da limpeza, a mulher do café. Todos querem vender e ganhar algo em cima. Então, além da concorrência com outros corretores, concorremos com gente que nem é do meio”.

Já Viviane afirma que nunca teve problema com concorrência. “Hoje em dia é difícil fidelizar cliente, quase não existe mais isso. Então, o atendimento tem que ser bom, porque as pessoas procuram outras imobiliárias. A concorrência é totalmente natural”.

Diferenciais

O especialista em vendas Kayuá Freitas acredita que não pode ocorrer atrito entre profissionais do mesmo setor. “Hoje ele é meu concorrente, amanhã estamos trabalhando juntos na mesma imobiliária. Essa inimizade com o concorrente não é uma coisa muito profissional. Lidar com a concorrência é sempre buscar o seu diferencial em relação aos outros da maneira mais honesta possível”, diz ele.

Para o especialista, cada corretor deve identificar o que tem de diferencial para oferecer. “Ás vezes vocês têm o mesmo imóvel, mas a sua financeira é outra, a forma de pagamento é diferente, aceita carro no negócio. Enfim, é saber o que você pode entregar a mais do que a concorrência já tem”.

+ Gostou das dicas? Aproveite e deixe seu comentário!

+ Faça seu cadastro no ZAP Pro e receba as novidades!

+ Conheça as 27 hashtags mais usadas pelos corretores

+ O sucesso dos negócios está nos detalhes

+ É feio perguntar o “budget” de seu cliente?

+ Saiba como colocar em prática a técnica de home staging

Escreva um comentário