Mercado Imobiliário

Conheça as vantagens da exclusividade imobiliária

À primeira vista, disponibilizar o apartamento para ser vendido por mais de uma imobiliária pode parecer a opção mais favorável para fechar o negócio com mais agilidade. Porém, nem sempre é isso que acontece. A exclusividade imobiliária pode trazer benefícios como confiança e segurança e pode agilizar o processo de aluguel ou venda do imóvel.

O primeiro ponto positivo é que a exclusividade garante mais segurança na hora de fechar negócio. E isso pode, inclusive, agilizar o processo, já que o corretor pode trabalhar com mais confiança. “Para o consumidor, é uma ilusão que ele vai vender mais rápido se trabalhar com mais de uma imobiliária. Com a exclusividade, há a certeza que o trabalho será focado no seu imóvel e o proprietário ainda pode cobrar retorno. Se passa para mais de um, o corretor não trabalha com tanta segurança e dedicação porque tem o receio que outro venda”, explica Laudimiro Cavalcanti, diretor do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Rio de Janeiro (Creci-RJ).

(Foto: Shutterstock)
A exclusividade  imobiliária garante a privacidade do imóvel (Foto: Shutterstock)

Isso significa que, com a garantia da exclusividade, a imobiliária tem a certeza que fará a venda do imóvel e vai investir mais nele, garantindo até mais divulgação. Porém, de forma positiva, todos os anúncios serão monitorados e não haverá a repetição ou diferença de valores. Em outro caso, se aparecer diferença nos valores, pode parecer que o proprietário está desesperado para fechar negócio, o que pode depreciar o preço do imóvel. Se apenas uma imobiliária negocia, pode fazer uma boa avaliação do apartamento ou casa e o retorno financeiro pode ser melhor. “Uma coisa que pode causar desgaste é se houver vários anúncios e o cliente liga para todos e há diferença no valor”, avalia Laudimiro.

Outro ponto favorável relacionado à divulgação que a exclusividade traz é a amplitude dos anúncios. “Em um mundo globalizado, com a exclusividade o corretor pode trabalhar e divulgar com outros estados e até países, principalmente com o câmbio favorável. Quando não é exclusivo, não tem segurança para fazer este tipo de ação”, completa o diretor do Creci-RJ.

Disponibilizar o imóvel para uma única imobiliária também garante mais privacidade, já que evita que sejam agendadas visitas no mesmo horário por corretores diferentes com vários clientes. Outra questão é que apenas uma empresa estará em contato com o proprietário, facilitando a comunicação entre as duas partes e evitando desgaste na relação. “Vejo a exclusividade como muito positiva, pois evita desgaste entre os profissionais e seus clientes. Ela pode contribuir para que o corretor tenha mais foco em seu trabalho, pois sabe que aquele imóvel é ‘só seu’. Além disso, o contrato de exclusividade assegura ao profissional seus honorários”, afirma José Augusto Viana Neto, presidente do Creci-SP.

E, para os que ainda se sentem inseguros, é importante frisar que a exclusividade não precisa ser eterna. O contrato, mesmo com a cláusula de exclusividade, tem um prazo de vigência. Ao final desse período, se o proprietário estiver satisfeito, pode renovar. Mas se sentir que falta algo, pode procurar outra imobiliária. Porém, dificilmente não haverá empenho para que a satisfação seja garantida. “Com a exclusividade, o corretor vai tentar agilizar e se dedicar mais para vender”, conclui o economista Marcelo Barros.

+ Gostou das dicas? Aproveite e deixe seu comentário!

+ Faça seu cadastro no ZAP Pro e receba as novidades

Escreva um comentário