Mercado Imobiliário

Construção sustentável traz fôlego ao mercado

Especialista: Urbanismo

No mercado de construção civil está sendo gerado um movimento que pode resultar em uma mudança radical para o setor. Veja os dados que mais me chamaram a atenção:

casa-sustentavel-zappro

Desde 2005, o mercado da construção sustentável nos Estados Unidos disparou de U$ 10 bilhões para U$ 236 bilhões. O país lidera o ranking mundial do Green Building Council (GBC), rede de organizações, presente em 150 países, dedicada a estimular e certificar obras mais eficientes, saudáveis e feitas para durar.

Nesse ranking, o Brasil ocupa a terceira posição, com 70 prédios certificados com o selo internacional LEED, do GBC, (entre os quais os estádios da Copa, como o Maracanã) e mais de 500 em processo de certificação. As práticas pregadas pelo GBC e outras instituições do setor começam a se transformar em lei em muitos países, inclusive no Brasil.

Complementando, o Banco Mundial elegeu como prioritário para seus investimentos o setor de construção verde. O organismo de fomento prevê que este movimento representará pelo menos 20% do mercado imobiliário brasileiro até o final da década.

Por que estas informações são importantes para quem tem um pequeno negócio? Indicam que há um movimento irreversível e rápido a caminho em um dos setores com o maior número de fornecedores na cadeia produtiva. E quanto mais cedo alguém se adaptar, melhor proveito terá das oportunidades abertas pelo setor. E menos risco sofrerá de sanções, que tendem a ficar cada vez mais duras em relação à construção descuidada, seja grande ou pequena.

 

Escreva um comentário