Mercado Imobiliário

Corretores de imóveis polivalentes têm oportunidade garantida no mercado

O corretor deve se adaptar a rotina para realizar diversas tarefas (Foto: Shutterstock)
O corretor deve se adaptar a rotina para realizar diversas tarefas (Foto: Shutterstock)

Atender ao telefone, responder e-mail, ver as mensagens que chegaram no whatsapp, falar com o cliente que acabou de chegar, dar atenção ao chefe e salvar o texto do relatório que precisa entregar em poucos minutos. Esta é a rotina de muitos profissionais hoje. A falta de tempo e o excesso de atividades são desafios para qualquer um. O corretor de imóveis vive também essa rotina do colaborador “multifunções”.

“O profissional vai ficando mais experiente e se tornando multifunções. Isso é bom, mas com alguns ‘poréns’. Para que esta rotina seja produtiva, a pessoa tem que ter esse perfil”, diz a gerente de gente e gestão da Fernandez Mera, Luana Rodrigues.

Ela diz que existem três tipos de profissionais: os que são multifunções, já que podem fazer “tudo ao mesmo tempo”; os que conseguem entregar uma só tarefa de cada vez; os que trabalham com lista de prioridades: estão no “meio termo”. “O mercado imobiliário tem vantagem de receber profissionais de todas as áreas. Isso dá bagagem para a pessoa se tornar um multifunções. O colaborador tem que ser muito dinâmico para sobreviver neste mercado. Mesmo que ele não seja um multifunções, a tendência é de que ele se torne um”.

Luana afirma que o gestor do corretor de imóveis tem que orientá-lo. Se o colaborador não tem o perfil multitarefas e se sente melhor fazendo listinha de prioridades, tem que ser estimulado a trabalhar desta forma. “Isso até ele se desenvolver e pegar o perfil do mercado. O profissional pode se sentir pressionado e ficar estressado e ansioso. Afinal, o corretor está disponível todos os dias. E dá duro principalmente aos finais de semana. O gestor pode sugerir que ele pratique esporte ou tenha qualquer outra válvula de escape”, indica a gerente.

Esse acompanhamento pode, inclusive, ser um diferencial para as empresas. “O assunto deve ser priorizado pelos departamentos de Recursos Humanos, que têm condições de ajudar o corretor de imóveis com a divulgação de e-mail marketing, por exemplo, com dicas de como o colaborador pode se organizar e ter tempo só para ele”, ressalta Luana.

Escreva um comentário