Mercado Imobiliário

Crise também afeta o mercado de imóveis comerciais

A crise econômica atual também está afetando as vendas no mercado de imóveis comerciais. Segundo André Rosa, diretor de Transações da JLL, os novos desenvolvimentos imobiliários perderam bastante velocidade, já que os ocupantes estão mais cautelosos frente ao atual momento do país.

(Foto: Shutterstock)
(Foto: Shutterstock)

“A vacância de espaços corporativos está elevada e os desenvolvedores estão postergando novos projetos. Além disso, o valor médio de locação tem caído e os proprietários têm concedido descontos aos ocupantes, além de carências maiores”, afirma.

No entanto, quanto ao volume de transações, vale notar que a absorção bruta de espaços de escritórios de alto padrão em São Paulo bateu, no primeiro semestre deste ano, o recorde entre todos os primeiros semestres, totalizando 264 mil metros quadrados, de acordo com Rosa.

No final do primeiro semestre, o valor médio pedido de locação, de R$ 90 por metro quadrado ao mês para edifícios de padrão A e AA em São Paulo, foi bastante atraente frente aos R$ 113 pedidos em 2013 pelo mesmo metro quadrado.

Na opinião de Rosa, o mercado está favorável aos ocupantes e também aos proprietários que melhor se posicionarem. “Mas é preciso contar com a orientação de profissionais e empresas especializadas. A perspectiva é de menores margens aos proprietários e excelentes oportunidades aos ocupantes”, avisa.

Rosa salienta ainda que este mercado tem elevado potencial de desenvolvimento, já que tem ocorrido nítida melhora qualitativa do estoque, visto que os lançamentos imobiliários vêm se superando em termos de qualidade construtiva, benfeitorias e acabamentos diversos.

Escreva um comentário