Mercado Imobiliário

Despesa mensal pesa na hora de fechar negócio

O apartamento pode estar impecável, mas o potencial comprador quer mesmo é saber qual a despesa mensal que ele terá se adquirir aquele imóvel. Valores de IPTU e condomínio estão entre as primeiras perguntas feitas. E as respostas podem acabar com o interesse do cliente. Para não ter essa decepção, o corretor deve ter em mente qual produto se encaixa melhor ao perfil do interessado.

“Os clientes querem saber do condomínio, se tem fundo de obra, se o imóvel conta com medição individual para água e gás e o valor do IPTU, que conta muito. Às vezes, perguntam sobre tudo isso antes de saber o preço do imóvel”, detalha o corretor de imóveis Mário Coutinho Leão, da AB Imóveis, em Santos (SP).

corretores
Entenda quais são as preferências do seu cliente (Foto: Shutterstock)

Leão afirma que muitas vezes a pessoa gosta mais de um imóvel, mas escolhe a segunda opção justamente por esses critérios. “Entre um condomínio de R$ 900,00 e outro de R$ 600,00, ela vai optar pelo segundo. Ainda mais nessa época de retração financeira, em que as pessoas procuram reduzir ao máximo suas despesas”.

+ Mulheres ganham espaço entre os corretores de imóveis

+ Assista todos os vídeos

O corretor de imóveis Marcelo Ferreira dos Santos, da Iguatemar Imóveis, em Guarujá (SP), diz que a procura é maior por apartamentos de dois dormitórios, na faixa de R$ 300 mil. A localização também é importante, porém há sempre interesse no custo mensal. “Tem gente que fala de cara que quer um imóvel com condomínio de R$ 500,00 para baixo, mas com lazer completo”.

A corretora de imóveis Edna Sousa Andrade, da Casari Imóveis, em São Paulo, confirma essa tendência. “Os clientes querem prédios novos, com segurança, área de lazer e varanda gourmet, mas com condomínio baixo. Estão muito exigentes, querem tudo, mas com despesas compatíveis com seu orçamento”.

Dentro do imóvel

A arquiteta Adriana Fontana explica que as pessoas hoje pensam nos custos e não se atentam muito à disposição interna do imóvel. “Às vezes a oportunidade de negócio é boa e o interessado dá uma olhada e acha que o espaço vai dar, mas não dá. Sinto também que há quem compre só pela varanda, enquanto os quartos são minúsculos”, ressalta a arquiteta, lembrando que locais com maior iluminação natural encantam mais os visitantes.

Para a arquiteta Beatriz Castanho, imóveis com boa luz solar, arejados e com janelas nos banheiros são mais bem vistos por quem pretende comprar. “E estão privilegiando bastante as sacadas. Se o imóvel for pequeno, uma cozinha americana da sensação de amplitude e é um diferencial de bem-estar para quem visita”.

+ Saiba o que você precisa para ser um bom corretor de imóveis

+ Corretor, saiba como transformar leads em vendas

+ Aprenda a fotografar imóveis com seu smartphone

+ Veja dicas de como não errar na fotografia imobiliária

+ Veja 5 dicas para você vender mais

Escreva um comentário