Mercado Imobiliário

Em junho, o crédito imobiliário atingiu R$ 9 bilhões

O volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis recuou 19% em junho, para R$ 9 bilhões em relação a 2013, a primeira retração em quase dois anos, segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). A última vez que o setor registrou declínio mensal, segundo a Abecip, foi em setembro de 2012 também no comparativo anual, quando a retração foi de 6%.

olume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis, com recursos das cadernetas de poupança do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), alcançou R$ 112,7 bilhões (Foto: Shutterstok)
Volume de empréstimos, com recursos das cadernetas de poupança, alcançou R$ 112,7 bilhões (Foto: Shutterstok)

No primeiro semestre, o volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis alcançou R$ 53,1 bilhões, volume 7% maior que o registrado no mesmo intervalo de 2013. O desempenho do semestre ficou abaixo da projeção da entidade para este ano, de avanço de 15%, para R$ 125,6 bilhões.

Apesar disso, as expectativas da instituição, segundo o presidente Lazari Junior, estão mantidas. “É esperada para a segunda metade do ano uma recuperação do setor, principalmente da venda de imóveis usados, que responde por 60% do segmento”, afirma ele.

Em 12 meses, até junho de 2014, o volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis, com recursos das cadernetas de poupança do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), alcançou R$ 112,7 bilhões, superando em 18% o apurado nos 12 meses precedentes.

Foram financiadas, segundo a Abecip, 42,4 mil unidades em junho, recuo de 8% ante maio e de 20% em um ano. No primeiro semestre, foram 256,1 mil imóveis, volume 4,6% superior ao mesmo período de 2013.

A poupança continua com captação líquida positiva em junho, de acordo com a associação, de R$ 2,54 bilhões. No semestre, ficou em R$ 8,3 bilhões.

Escreva um comentário