Mercado Imobiliário

Saiba como orientar seu cliente na reutilização do FGTS para abatimento de dívida

FGTS abatimento de divida
Um ponto positivo para a reutilização do FGTS para abatimento de dívida é o término do débito (Foto: shutterstock)

Nos dias de hoje, o mercado imobiliário exige do corretor cada vez mais conhecimento. É preciso estar por dentro de todos os assuntos para auxiliar nas dúvidas corriqueiras e saber orientar o cliente sobre quando e como pode ser usado o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para abatimento de dívida.

Segundo o contador Hélio Donin, existem três possibilidades de utilização do FGTS, a primeira na hora de adquirir um imóvel, a segunda para amortização ou liquidação do saldo devedor e a terceira para diminuir parte das prestações. Para a utilização é necessário acessar o site da Caixa Econômica Federal (CEF), e visualizar o saldo do seu FGTS.

O comprador pode reutilizar o FGTS para abater o saldo restante ou quitar a dívida contraída para o financiamento desde que esteja em dia com o pagamento das parcelas. “Esse é um bom negócio, levando em consideração o término do débito”, comenta o economista Paulo Ferreira Barbosa.

Confira as regras para quem deseja liquidar ou realizar o pagamento de parte das prestações do financiamento habitacional:

1- Ter pelo menos três anos de carteira assinada. Esse período não precisa ser contínuo.

2- Não ter financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH) em nenhuma parte do país.

3- Não ser proprietário de imóvel residencial no município onde pretende comprar o novo. Assim, se tem um apartamento em São Paulo, poderá comprar outro em Belo Horizonte, mas não na capital paulista.

4- Trabalhar ou morar no município em que fica o imóvel que pretende comprar usando o FGTS.

Oriente seu cliente a comparecer na agência da Caixa Econômica Federal com os seguintes documentos: carteira de trabalho, comprovante de residência, certidões de nascimento e casamento, RG e CPF. Também é preciso apresentar a certidão de matrícula e IPTU do imóvel a ser adquirido. O dinheiro é liberado rapidamente, mas os trâmites burocráticos, acabam levando um pouco mais de tempo, por isso a efetivação do negócio pode demorar até 90 dias.

+ Gostou das dicas? Aproveite e deixe seu comentário!

+ Faça seu cadastro no ZAP Pro e receba as novidades!

+ Corretor, conheça a documentação necessária para a compra de um imóvel

+ Saiba o que você precisa para ser um bom corretor de imóveis

+ Técnicas de vendas imobiliárias: saiba utilizar a psicologia para vender

Escreva um comentário