Mercado Imobiliário

FipeZap aponta alta de 4,8% nos preços dos imóveis em 2014

O Índice FipeZap, que acompanha o preço dos imóveis em vinte cidades do Brasil, registra aumento de 4,8% em 2014. Número 0,8% superior ao IPCA do período (considerando a expectativa de inflação no mês de agosto apurada pelo boletim Focus/Banco Central).

Brasília foi a única que registrou redução no período (Foto: Divulgação)
Brasília foi a única que registrou redução no período (Foto: Divulgação)

Considerando os doze últimos meses, a variação acumulada foi de 9,9%. É a primeira vez que essa diferença é inferior a 10% desde o lançamento do índice, em 2012. Vale destacar que é o nono mês consecutivo de queda, que se iniciou em novembro de 2013 quando este indicador tinha sido de 13,8%. O resultado de agosto, portanto, reforça a tendência de desaceleração do aumento dos preços dos imóveis no País.

Das vinte cidades consideradas no índice de agosto – Campinas (SP), Santos (SP), Goiânia (SP), Contagem (MG), Osasco (SP), Guarulhos (SP), Guarujá (SP), Praia Grande (SP) e São Vicente (SP) passaram a ter seus preços monitorados -, antes eram 16 cidades, cinco delas apresentam variação de preço inferior à inflação em 2014.

Brasília foi a única que registrou redução (-1,1%). De acordo com Eduardo Zilbertain, também chama a atenção o fato dos preços em Curitiba terem se mantido constantes no ano.

As cidades que apresentaram maior aumento de preços no período foram Goiânia (9,1%), Vitória (8,3%) e Campinas (7,0%). No caso de São Paulo e Rio de Janeiro a variação nos oito primeiros meses deste ano foi de 5,9% e 6,1%, respectivamente.

grafico1 grafico20 TABELA

A cidade com o m² mais caro continua sendo o Rio de Janeiro (R$ 10.749), seguida por São Paulo (R$ 8.243). Os dois municípios que apresentaram os menores preços foram Contagem (R$ 3.304) e Goiânia (R$ 3.926).

Escreva um comentário