Mercado Imobiliário

Imóvel reformado vende mais rápido

Você sabia que reformar o imóvel antes de vendê-lo pode ajudar a acelerar o fechamento do negócio? De acordo com a Lello, empresa de administração imobiliária no Estado, esta artimanha pode impulsionar os negócios.

. Por isso é fundamental a realização de algumas intervenções físicas  (Foto: Shutterstock)
Segundo a Lello, o estado de conservação da casa é fator fundamental na decisão de compra (Foto: Shutterstock)

Segundo Roseli Hernandes, diretora comercial da imobiliária, quem coloca sua casa ou apartamento à venda disputa com muitas outras pessoas em sua região que também desejam vender o imóvel. Por isso é fundamental a realização de algumas intervenções físicas que podem dar velocidade ao fechamento do negócio.

“Vale reformar aquilo que ‘enche os olhos’, ou seja, a parte estética: pintar paredes com cores neutras para transmitir a ‘sensação de limpeza’ são medidas que sempre ajudam. Em relação às casas, se a fachada tiver pichações é essencial retirá-las, pois isso pode transmitir uma percepção de abandono do imóvel e até de insegurança”, afirma.

A especialista afirma que o ideal é entregar o imóvel com tudo em ordem, mas caso isso não seja possível é recomendável deixar isso claro ao comprador.

“O estado de conservação é fator fundamental na decisão de compra. Por isso mesmo é importante evitar rachaduras, infiltrações, mofo, sujeira e pinturas descascadas. O comprador quer experiências positivas na sua visita ao imóvel”, explica Roseli. Ainda segundo ela, os armários do imóvel só irão interessar ao comprador se de fato estiverem em bom estado.

Para a diretora da Lello, grandes reformas na estrutura do imóvel podem não valer à pena. Também não é recomendável gastar com itens adicionais como construir um quarto a mais, aumentar a garagem ou fazer uma cozinha americana, por exemplo. “E alterar a planta original do imóvel, nem pensar. Isso pode desvalorizar a unidade e até mesmo desagradar o comprador”, conclui.

Escreva um comentário