Mercado Imobiliário

Lançamentos de unidades residenciais no Rio estão bem melhores do que em SP

De janeiro a agosto deste ano, o número de lançamentos no Rio de Janeiro foi de 10.087 unidades, um resultado 1,1% acima do mesmo período do ano passado. O dado, divulgado pela Associação dos Dirigentes das Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro (Ademi), é considerado como estabilidade no segmento de residências. Do total de lançamentos, 7.717 foram imóveis residenciais e 2.370 comerciais, com taxas de 0,4% e 3,4% na comparação com 2013, respectivamente. No ano passado, até este momento, tinham sido lançadas 7.689 unidades residenciais e 2.292 comerciais.

O número de lançamentos nos oito primeiros meses do ano registrou queda de 23% (Foto: Shutterstock)
O número de lançamentos nos oito primeiros meses do ano registrou queda de 23% (Foto: Shutterstock)

Essa estabilidade no segmento de unidades residenciais no Rio, de qualquer forma, é bem melhor do que o apurado por São Paulo, onde o número de lançamentos nos oito primeiros meses do ano registrou queda de 23%. Segundo o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, essa forte queda é explicada pela base de comparação: entre janeiro e agosto de 2013, o setor ofereceu ao mercado 18.753 unidades, algo que se mostrou “muito acima das expectativas”.

Ainda no Rio, o levantamento da Ademi mostrou que em agosto houve crescimento de 8% sobre o mesmo mês de 2013, com lançamento de 1.326 unidades residenciais e 147 comerciais, totalizando 1.473 imóveis em seis diferentes bairros do Rio. Para o presidente da Ademi, João Paulo Matos, o mercado registrou desaceleração no primeiro semestre, mas este movimento já era esperado. Ele acrescenta que a previsão de retomada de aquecimento é para o segundo semestre:

“Não dá pra nem avaliar como crescimento. Já era esperado este resultado, pois o país vive momento atípico. Este ano tivemos um carnaval tardio, feriados em abril, Copa do Mundo e eleições. A economia, como um todo, se retraiu, e o nosso mercado é suscetível a ela.”

Foco nas zonas nortes e oeste

As regiões Norte e Oeste foram as que tiveram mais lançamentos entre janeiro e agosto deste ano, tanto que no último mês de referência foram as únicas regiões que tiveram unidades lançadas. Nos primeiros oito meses, Cachambi foi o destaque, com 537 novas unidades residenciais, seguido por Jacarepaguá, com 246 de mesma tipologia, e Del Castilho (240).

Em relação ao mês de agosto, foram lançadas 777 novos imóveis na Zona Norte e 696 na Zona Oeste. Entre as razões de tal potencial imobiliário, estão a influência das obras de infraestrutura por conta dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e os vazios urbanos.

“A Região Oeste, principalmente no Recreio e Vargem Grande, é onde estão os vazios urbanos então favorecem este crescimento de lançamentos. E isso deve continuar nos próximos meses”, avalia Matos.

Escreva um comentário