Carreira e Cultura

Mês do Orgulho e o ambiente diverso que construímos aqui no Grupo ZAP

No dia 28 de junho de 1969, transexuais e homossexuais, cansados de serem detidos e presos apenas por ser quem são, enfrentaram a polícia no Bar Stonewall Inn, em Nova York.

As batidas policiais em Stonewall (e em outros bares também) eram constantes. Frequentemente prendiam funcionários, clientes sem identificação ou simplesmente homens trans ou vestidos como mulheres.

Desde esse acontecimento em Stonewall Inn, o dia 28 de junho se tornou um marco, fazendo com que a população LGBTQIA+ do mundo inteiro começasse a lutar por direitos. Pouco mais de 50 anos depois, o mês de junho se tornou o Mês do Orgulho.

Em vários países acontecem Paradas LGBTQIA+, lutando pelos direitos que grande parte da comunidade ainda não tem.

Aqui no Grupo ZAP, nós também abraçamos essa causa. E neste ano, como estamos longe do escritório, colorimos o nosso arco-íris virtualmente.

Lucas Vargas abrindo a semana de lives que aconteceu internamente sobre o mês do Orgulho.

Antes de começar a falar como lembramos o Mês do Orgulho por aqui, vamos dar um passinho para trás e apresentar o nosso grupo LGBTQIA+.

Grupo LGBTQIA+

O nosso coletivo LGBTQIA+ surgiu oficialmente em 2019, quando algumas pessoas que fazem parte da comunidade se reuniram para discutir o que podemos fazer para construir cada vez mais um ambiente seguro, para todas as pessoas.

As ideias discutidas em 2019, por pessoas de diversas áreas, viraram ações incríveis:

  • Montamos um mural na entrada do nosso prédio com frases impactantes para lembrar essa luta
  • Colocamos um caminho de arco-íris levando as pessoas da entrada do nosso prédio até o mural com as frases
  • Colorimos a entrada do nosso prédio também para todos os dias as pessoas lembrarem que estão entrando em um lugar livre, onde elas podem ser quem elas realmente são
  • Recebemos a Drag Queen Rita Von Hunty para falar da história do movimento LGBTQIA+, explicar o que cada letra significa e contar como podemos incluir mais diversidade no nosso time. Que aula nós tivemos!

As discussões que começaram em 2019, ganharam ainda mais força com o crescimento do grupo LGBTQIA+ e o surgimento de outras frentes sobre diversidade ━ grupo de mulheres, igualdade étnica e racial e pessoas com deficiência.

A prova disso foi a semana de lives que aconteceu esse ano, com temas super importantes para a gente conversar não só no mês do orgulho, mas o tempo todo.

Interseccionalidade e Diversidade

Nosso CEO Lucas Vargas e o Carlos Roseo, que é o nosso Head de Gente e Gestão, abriram a semana de lives falando de Interseccionalidade e Diversidade. Para criar uma conexão ainda mais forte com os Zappers que acompanharam essa live, eles compartilharam algumas experiências pessoais que já viveram no mundo corporativo.

Identidade de Gênero e Orientação Sexual

No segundo dia, a Elaine Carvalho e o Miguel Vilela, do no nosso time de Atendimento, explicaram a diferença entre Identidade de Gênero e Orientação Sexual. Quem ainda não conhecia o assunto, teve a oportunidade de aprender (e muito) durante a conversa e entender também sobre transexualidade.

Aceitação e Índice de Homofobia

Na terceira conversa, o Clevson Costa e o Kawan Carvalho, também do nosso time de Atendimento, falaram sobre aceitação própria e social. Eles trouxeram os números de mortes de pessoas LGBTQIA+ e os números não contabilizados no Brasil de mortes por depressão e ansiedade.

Diversidade

Encerramos a semana com um bate-papo incrível que rolou com os representantes das frentes que existem no nosso grupo de Diversidade.

O Douglas Alves, de Gente e Gestão, representou o grupo de igualdade étnica e racial, chamado Wakanda. O Doug contou o quanto participar do grupo Wakanda é importante para ele e falou brevemente sobre racismo.

A Diana Neves, do time de Agilidade, representou o grupo de mulheres, chamado manas-power. A Di contou alguns momentos que marcaram a trajetória dela ao participar dos encontros que acontecem no manas-power.

A Yasmin Soares, do time de Atração de Gente, representou a frente PCD. A Yas falou da realidade diária das pessoas com deficiência e contou como vive diversidade aqui dentro.

Fizemos o vídeo abaixo para você sentir um pouquinho de tudo que vivemos nessa semana e ele já está publicado em nosso LinkedIn e IGTV @aquinogrupozap!

Quando realizamos essas ações, fica ainda mais claro a força que a diversidade tem em nos conectar. É por isso que promovemos espaços de diálogos e não paramos de pensar em mais ações para incluir diversidade cada vez mais nos nossos times.

Vamos transformar o mundo juntos?

Escreva um comentário