Mercado Imobiliário

Momento econômico requer corretor mais preparado

O corretor de imóveis deve estar sempre atento às oportunidades que surgem nos momentos de dificuldades, mas, acima de tudo, pensar que as crises não são eternas. “Se a preparação e o aprimoramento devem ser constantes na vida de um corretor de imóveis, com a participação em eventos do mercado, palestras e cursos, em épocas como a que estamos vivendo tornam-se essenciais”, opina o presidente da Federação Nacional dos Corretores de Imóveis (Fenaci), Joaquim Ribeiro.

Para o presidente da Fenaci, estar preparado torna tudo mais fácil quando os negócios no setor voltarem ao seu normal. Ele acredita que o ambiente econômico já vem se mostrando mais favorável neste início de ano, com queda na taxa de juros e na inflação.

+ Conheça o guia completo para se tornar o melhor corretor de imóveis

+ As 10 características de luxo que seduzem os compradores

“A queda da inflação traz inúmeros benefícios para todos e em especial para o mercado imobiliário, podendo, entre outras melhorias, estimular as aplicações nas cadernetas de poupança, o que significa forte estímulo à construção civil, uma vez que 65% do seu saldo pode ser direcionado para financiamentos imobiliários”.

corretor de imóveis
A tendência é que o setor cresça neste ano (Foto: Shutterstock)

Ribeiro lembra que o potencial do mercado imobiliário ainda é enorme no Brasil, porque o déficit habitacional é muito grande no País. Além disso, O IBGE estima que a cada ano 1,5 milhão de famílias serão formadas até 2030.

“Isso significa uma demanda elevada e constante por habitação. De acordo com o mesmo IBGE, a população só vai parar de crescer em 2060, o que reforça a ideia do muito que o mercado imobiliário tem pela frente. Tudo isso sem contar a vocação do brasileiro para a casa própria e a valorização constante do imóvel”.

Aluguéis

Para especialista em mercado imobiliário Luiz Paulo Junior, é hora do corretor de imóveis se renovar, repensar estratégias e não pensar só em vendas. Para ele, a crise pode ser driblada com o aumento na procura por locações.

“Hoje é o ramo em ascensão. Vivemos uma crise de confiança no mercado, para uma pessoa comprar um imóvel precisa confiar no que vem no futuro. A instabilidade das famílias está acentuada, então as pessoas estão deixando de adquirir e partindo para a locação. A tendência é que o setor cresça muito em 2017”.

Junior, que mantém o site Resumo Imobiliário, diz que as vendas não vão parar, mas ficarão mais restritas. Hoje, diz o especialista, se procura mais as permutas como possibilidade de negócio, imóvel por imóvel, com pequena parte em recursos.

+ Mulheres ganham espaço entre os corretores de imóveis

+ Assista todos os vídeos

“Em tempos de crise, torna se uma moeda de troca. As pessoas ficam restritivas e procuram trocar um produto pelo outro. Todo esse trâmite pertence à profissão de corretor, e o profissional deve alçar voos para sobreviver e se sobrepor (à crise)”.

+ Saiba o que você precisa para ser um bom corretor de imóveis

+ Corretor, saiba como transformar leads em vendas

+ Aprenda a fotografar imóveis com seu smartphone

+ Veja dicas de como não errar na fotografia imobiliária

+ Veja 5 dicas para você vender mais

Escreva um comentário