Mercado Imobiliário

Veja o que deve ter no currículo do corretor de imóveis

O currículo deve ser encarado como uma ferramenta de marketing e não como um documento pessoal (Foto: Shutterstock)
O currículo deve ser encarado como uma ferramenta de marketing e não como um documento pessoal (Foto: Shutterstock)

Segundo Juliana Pereira, consultora de carreiras da Catho, ao elaborar um currículo, o corretor de imóveis deve, primeiramente, fazer uma avaliação de sua trajetória profissional e de seus conhecimentos. Afinal, o mercado só abre portas para aqueles que estão preparados.

Conhecimentos sobre técnicas de negociação, relacionamento com o cliente e domínio sobre as formas de financiamento são alguns dos diferenciais esperados pelos selecionadores. Mas, como todo o currículo, também deve conter informações básicas como:

  • Dados pessoais (nome completo, idade, endereço, telefone e e-mail);
  • Um objetivo conciso (neste caso, pode colocar o cargo desejado ou apenas a área, por exemplo: Objetivo: Área Administrativa);
  • Formação Acadêmica;
  • Experiência profissional: nesta parte, para o profissional de corretagem é essencial mencionar os resultados de vendas obtidos durante sua trajetória;
  • Nível de conhecimento em Idiomas (caso possua);
  • Cursos Realizados;
  • Conhecimentos específicos em Informática.

Como organizar o currículo

  • Insira os dados para contato logo no início do currículo. Sem eles os selecionadores não poderão contatá-lo;
  • Inclua apenas um objetivo profissional: cargo ou área de interesse. Isso demonstrará que o profissional tem foco em sua carreira;
  • Fique atento à digitação e ortografia: currículos com erros de português são vistos de forma negativa pelo selecionador;
  • Evite citar no currículo atributos e qualidades, como “sou otimista, organizada e comunicativa”. O selecionador avaliará estas características no processo seletivo;
  • O currículo deve ser sucinto, não apenas por facilitar a leitura, mas sim pelo trabalho intelectual de lógica e de síntese empregados em sua produção;
  • A foto só deve ser utilizada por profissionais que trabalham diretamente com a imagem. Neste caso é essencial a escolha de uma foto de boa resolução (de preferência 3×4), com fundo neutro e passando uma imagem profissional. Lembre-se de que a foto deve reforçar a boa imagem passada pelo seu currículo;
  • Cite no currículo os cursos que realizou e que são relacionados à área de interesse, bem como vivência internacional, caso possua.

O que não pode faltar

O currículo deve ser encarado como uma ferramenta de marketing e não como um documento pessoal ou um formulário de pedido de emprego. Sendo assim, é importante que o profissional da área de corretagem seja um vendedor de suas experiências e conhecimentos adquiridos ao longo de sua vivência profissional. Afinal de contas, ele deve apresentar uma boa capacidade de convencimento.

Para deixar o documento mais atraente, o corretor de imóveis deve mencionar também cursos, palestras e workshops sobre o mercado imobiliário e técnicas de vendas, pois dessa maneira deixará em evidência sua evolução profissional.

O que destacar

O corretor de imóveis deve destacar suas habilidades no desenvolvimento de estratégias de vendas e cumprimento de metas. Além disso, é importante mencionar os pontos fortes, como números ou porcentagens de resultados que alcançou durante a carreira.

Cuidados ao elaborar o currículo

O currículo é seu primeiro contato com o selecionador, portanto a sua primeira impressão. Então, é muito importante que o currículo esteja bem elaborado.

É indispensável que o corretor de imóveis demonstre por meio do currículo que está atualizado com as tendências do mercado imobiliário e está preparado tecnicamente para realizar um atendimento eficaz. Sendo assim, o ideal é enfatizar cursos relacionados à área para enriquecer o documento e demonstrar o conhecimento técnico para transmitir credibilidade ao selecionador.
As principais dicas para formular um bom currículo são:

  • Visual limpo, organizado e sem o uso de abreviações. Evite o uso de cores, vários tipos de fonte e muita variação no tamanho. Para apontar diferentes itens, utilize recursos como negrito, itálico e marcadores para tópicos.
  •  O tamanho de fonte ideal é de 11 pontos. Caso necessário, utilize um tamanho máximo de 13 pontos. Use folha tamanho A4, margens superior e inferior e direita e esquerda iguais a 2 centímetros. O espaçamento das entrelinhas deve ser simples, pois as margens largas já ajudam a deixar o currículo mais leve e agradável de ler.

Escreva um comentário