Mercado Imobiliário

Nova regra da Caixa pode provocar alterações no mercado

Nova regra da Caixa Econômica Federal pode provocar alterações no mercado imobiliário (Foto: Shutterstock)
A mudança valerá apenas para imóveis usados (Foto: Shutterstock)

A partir da próxima segunda-feira, os compradores de imóveis terão que dar uma entrada maior para conseguir comprar um apartamento pela Caixa Econômica Federal. O banco anunciou ontem a redução do percentual a ser financiado para imóveis usados. No Sistema de Financiamento Habitacional (SFH), caiu de 80% para 50% na tabela SAC e 40% na tabela Price. No Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), o limite passou de 70% para de 40%, nas duas tabelas de amortização da dívida. Pela tabela SAC, as parcelas são decrescentes. Pela tabela Price, são fixas.

A mudança não vale para imóveis novos e tampouco para os de baixa renda (famílias com renda até R$ 5.400), que se enquadram no ‘Minha Casa Minha Vida’. Em nota, a Caixa informou que “o foco do banco este ano será o financiamento de imóveis novos, com destaque para a habitação popular”.

O motivo da medida é a escassez de recursos na poupança, já que as famílias estão retirando dinheiro de suas aplicações. Em março, o País registrou a maior retirada mensal líquida de recursos da história. No mês passado, os correntistas retiraram R$ 11,44 bilhões a mais do que depositaram na caderneta. De acordo com o Secovi, a alteração do teto de financiamento provocará desaquecimento no mercado.

Segundo especialista do mercado imobiliário, o impacto desta mudança pode ser alto porque a Caixa é o principal agente de financiamento imobiliário no País, sendo responsável por cerca de 70% dos contratos. A alteração pode provocar uma nova oportunidade para os outros bancos ganharem mercado.

Escreva um comentário