Mercado Imobiliário

O que um corretor de imóveis deve evitar

O corretor de imóveis deve ter consciência de sua grande responsabilidade. Afinal, ele é o elo entre vendedor e comprador e, por isso, deve sempre manter a clareza e transparência para ambas as partes durante a negociação.

Check-list (Foto: Shutterstock)
Faça um check-list de tudo que está sendo negociado (Fotos: Shutterstock)

José Augusto Viana Neto, presidente do Creci, reforça que nada pode ser feito sem contratação por escrito. “O primeiro cuidado que o corretor deve ter é documentar tudo porque, muitas vezes, as pessoas, no calor do momento, acertam determinadas situações e depois se arrependem ou tentam tirar vantagem do profissional. Se tudo estiver assinado, evita-se esse tipo de problema”, alerta.

O segundo ponto é não omitir nenhum detalhe do cliente. “É importante fazer um check-list de tudo que está sendo feito e esclarecer o cliente sobre todos os detalhes do negócio. Também é importante que esses esclarecimentos sejam feitos por escrito e com a assinatura do cliente para evitar, no futuro, a alegação de ignorância.”

Em terceiro lugar é fundamental checar todas as informações prestadas e nunca aceitar documentos de terceiros. Isso porque, com a facilidade do mundo moderno, esses documentos podem ser falsos. E é importante destacar que muitos documentos falsos são exatamente iguais aos verdadeiros.

Também é fundamental que os documentos pessoais sejam originais. Não se deve aceitar cópias nem mesmo autenticadas. Hoje não há falsificação apenas de documentos, mas também de identificação e há casos em que o próprio selo de autenticação do cartório é falsificado.

corretor é responsável pelas informações e responde por tudo que está ligado ao imóvel
Corretor é responsável pelas informações e responde por tudo que está ligado ao imóvel

De acordo com o Código Civil brasileiro, o corretor é responsável pelas informações e responde por tudo que está ligado ao imóvel. “Ele inclusive poderá responder por perdas e danos caso o cliente considere que teve prejuízo no negócio, podendo, inclusive, ter que arcar com dano moral”, adverte.

“Ser corretor é uma atividade de altíssimo risco, por isso é fundamental ter tudo por escrito, um histórico claro do que foi tratado com o cliente, como troca de e-mails, anotar os telefonemas, dia e hora, e torpedos”, aconselha Viana Neto.

É importante que informações, como um bar na frente do imóvel ou uma feira livre, sejam notificadas por escrito para que, no futuro, o cliente não reclame disso. Além disso, é responsabilidade do corretor verificar eventuais problemas do condomínio, como ações trabalhistas ou dívida com o INSS, porque isso pode representar um custo para o cliente no futuro.

Por fim, uma atitude bastante usada na China e que deveria ser incorporada aqui é a prática de tirar foto no imóvel com o cliente. “Lá, quando eles compram um carro ou imóvel, corretor e cliente tiram foto no local, o que deixa caracterizado que era ele quem estava lá. É um costume que deveria ser adotado aqui também”, avalia.

Escreva um comentário