Mercado Imobiliário

Preços dos imóveis registram queda entre julho e agosto, aponta Boletim FipeZAP

O Índice FipeZAP, que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras, registrou pequena queda nominal (de -0,01%) na passagem entre julho e agosto. Essa é a primeira queda nominal da série histórica do Índice FipeZap. Nessa base de comparação, 6 das 20 cidades pesquisadas mostraram queda nominal (Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Niterói e Goiânia).

Rio de Janeiro apresentou queda nominal no período
Rio de Janeiro apresentou queda nominal no período

No acumulado do ano, o Índice FipeZAP registra um crescimento em 2015 de 1,50%, enquanto a inflação esperada para o IPCA (IBGE) no mesmo período é de 7,1%. Dessa maneira, o preço médio anunciado do m2 ampliou sua queda real para 5,2% em 2015.

Com exceção de Florianópolis, todas as outras cidades que compõem o Índice FipeZAP registraram variações menores do que a inflação até agosto, sendo que Niterói, Brasília e Curitiba tiveram queda nominal nesse mesmo período.

Já no período de 12 meses terminado em agosto de 2015 a variação do Índice FipeZAP foi de 3,32%. No mesmo período, a inflação esperada para o IPCA (IBGE) é de 9,56%. Em outras palavras, nesse período os imóveis mostraram uma queda real de 5,69%.

Foi a oitava vez consecutiva em que a variação do Índice FipeZAP foi menor do que a inflação nessa base de comparação. Todas as cidades pesquisadas mostraram resultados menores do que a inflação nacional nessa base de comparação O valor anunciado do m² médio das 20 cidades em agosto de 2015 foi de R$ 7.613. A cidade com o m² mais caro continua sendo o Rio de Janeiro (R$ 10.593), seguida por São Paulo (R$ 8.607). Os dois municípios que apresentaram os menores preços foram Contagem (R$ 3.575) e Goiânia
(R$ 4.179).

Escreva um comentário