Mercado Imobiliário

Creci faz alerta contra falsos corretores de imóveis

O número de falsos corretores de imóveis atuando no Brasil não para de crescer. Um levantamento feito pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), mostra que em 2013 mais de três mil notificações foram emitidas e 3.549 autos de infração contra falsos profissionais foram aplicados, culminando na emissão de 316 Boletins de Ocorrência e inúmeras denúncias ao Ministério Público. No total, há 320 mil profissionais inscritos e ativos no Brasil.

Pseudocorretores (Foto: Shutterstock)
Em Sâo Paulo, três mil notificações foram emitidas (Foto: Shutterstock)

A expectativa das entidades brasileiras é de que a irregularidade seja reduzida ainda neste ano. Para alcançar o objetivo, algumas associações como a Manaus iniciou no começo neste ano, a campanha “Corretor Legal”, que busca alertar a sociedade sobre a presença dos supostos profissionais no mercado e em São Paulo as Blitz correm as ruas para inspecionar os plantões de venda e achar os pseudocorretores.

“Estamos trabalhando para coibir a ação de pessoas não habilitadas no mercado imobiliário. É importante que a sociedade tome conhecimento desse trabalho realizado pelo nosso Departamento de Fiscalização e que não hesite em denunciar, sempre que se deparar com situações como essa. Imediatamente tomamos as providências necessárias e, com isso, conseguimos evitar muitos prejuízos à população”, conta José Augusto Viana Neto, presidente do Creci-SP.

 

Creci-SP realiza Blitz nos plantões de venda
Creci-SP realiza Blitz nos plantões de venda (Foto: Divulgação)

Já a vice-presidente do Sindimóveis-AM, Jane Picanço Farias,conta que a campanha em Manaus já está ativa na página mantida pelo sindicato no Facebook e que o site será lançado nos próximos dias. “Nós pedimos para o corretor comprovar que é legal. Ele envia a foto, seu número do Conselho e uma cópia da carteira de regularidade”, informou. Assim, os interessados podem acessar o site para verificar a legalidade do corretor com o qual trabalham ou pesquisar um corretor específico. O cadastro vale até março de 2015, quando o sindicato realiza a atualização.

Escreva um comentário