Mercado Imobiliário

Transporte individual por aplicativo pode ajudar o corretor

Se deslocar de um canto a outro é tarefa diária do corretor de imóveis. Mas, principalmente nas grandes cidades, é difícil não esquentar a cabeça dirigindo no trânsito caótico ou dependendo de transporte público. Para chegar mais tranquilo e apresentável ao cliente no endereço do imóvel, uma solução é o transporte individual por meio aplicativo – já presente na maioria das capitais e em expansão para os municípios menores.

Dependendo da distância e do objetivo do corretor, os valores – e o conforto – valem a pena. É possível pedir onde estiver, de forma rápida, sem uso de dinheiro (basta ter um cartão cadastrado). E ainda há a possibilidade de surpreender o cliente mandando um carro buscá-lo. Entre as empresas estão Uber, Cabify e 99Taxis. Esta última atua exclusivamente com taxistas.

(Foto: Shutterstock)
O corretor pode fazer reservas e programar as corridas (Foto: Shutterstock)

A Cabify está em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. A cobrança é feita somente por quilômetro, ao custo de R$ 2,90 em São Paulo. Há uma bandeira de R$ 0,50 para começar a viagem, que nos horários de maior demanda sode para R$ 3,00. A corrida mínima é de R$ 7,00.

+ Veja dicas de como não errar na fotografia imobiliária

+ Veja 5 dicas para você vender mais

“O setor imobiliário tem uma complexidade que é a locomoção até o ponto de visita do imóvel. Nossa empresa traz soluções para diferentes demandas. Temos o sistema programado, em que o corretor pode programar viagens ou fazer reservas de carros”, explica o diretor geral da Cabify no Brasil, Daniel Velazco-Bedoya. No uso corporativo, pelas imobiliárias, o valor mínimo é de R$ 20,00 por corrida.

A Uber já está em mais de 30 cidades brasileiras. Em São Paulo, cobra R$ 2,00 de bandeira, mais R$ 0,26 por minuto e R$ 1,40 por quilômetro, em carro popular. Em carros mais luxuosos, UberBLACK, o preço base sobe para R$3,80, mais R$ 0,28 o minuto e R$ 2,32 o quilômetro.

(Foto: Shutterstock)
Uber já está presente mais mais de 30 cidades brasileiras (Foto: Shutterstock)

A empresa afirma que a ideia é que as pessoas não precisem usar mais seus carros, e ainda assim consigam se movimentar pelas cidades com conforto e comodidade, chamando um carro ao toque de um botão. “A Uber é uma alternativa de mobilidade nas grandes cidades. Em grandes metrópoles, ter um carro pode significar mais tempo no trânsito e menos qualidade de vida”, diz a Uber.

Já a 99Taxi atua em todo o território nacional, com cadastro de taxistas. Embora o valor seja o do taxímetro, maior do que os praticados pelas outras duas, há a comodidade do maior número de veículos disponíveis. Um atrativo são descontos de 20 a 30% dados nas corridas chamadas pelo aplicativo em algumas cidades.

“Oferecemos, no mesmo aplicativo, dois produtos com propostas vencedoras: táxi no modo desconto – tem preço competitivo com o Uber, mas com acesso ao corredor de ônibus (no caso de São Paulo), portanto é mais veloz. E o Pop, nosso serviço de transporte particular, com carros mais novos (partir de 2012) ”, diz o gerente de Relações Públicas da 99Taxis, Ricardo Kauffman.

A 99Taxis lançou ainda o serviço Motorista Mulher. Um recurso em que uma passageira mulher pode escolher ser atendida por uma motorista mulher. E faz parcerias com empresas. “Os benefícios para são a eliminação do reembolso e adiantamentos: colaboradores finalizam a corrida somente com seu código de verificação”, diz Kauffman.

+ Mulheres ganham espaço entre os corretores de imóveis

+ Assista todos os vídeos

+ Saiba o que você precisa para ser um bom corretor de imóveis

+ Corretor, saiba como transformar leads em vendas

+ Aprenda a fotografar imóveis com seu smartphone

+ Os carros mais econômicos para corretores de imóveis

+ Gostou das dicas? Aproveite e deixe seu comentário!

+ Faça seu cadastro no ZAP Pro e receba as novidades!

Escreva um comentário