Mercado Imobiliário

Vendas de imóveis usados apresenta descontos menores, aponta Creci-SP

A pesquisa Creci-SP registrou em abril uma redução na margem de desconto concedida pelos proprietários aos compradores de imóveis situados em bairros centrais e nas periferias das 37 cidades. O desconto sobre o preço originalmente pedido caiu 20,83% em média no caso dos imóveis de bairros periféricos ao baixar de 9,6% em março para 7,6% em abril.

(Foto: Shutterstock)
As vendas de imóveis usados recuaram 7,76% (Foto: Shutterstock)

Em bairros centrais, a redução foi de 11,11%, com o percentual de desconto reduzido de 6,3% para 5,6%. Em bairros nobres, porém, os proprietários ampliaram em 23,73% em média o desconto sobre o preço inicial – era de 5,9% em março e subiu para 7,3% em abril. “Era previsível que esse mau desempenho se refletisse no preço dos imóveis, como mostra o índice Creci, já antecipando um movimento de baixa na Economia”, afirma José Augusto Viana Neto, presidente do Creci de São Paulo.

As vendas realizadas pelas 1.205 imobiliárias pesquisadas pela entidade fizeram o índice de vendas recuar 7,76%, de 0,4112 em março para 0,3793 em abril. Foram vendidos 54,92% em apartamentos e 45,08% em casas do total de vendas.

Três das quatro regiões que compõem a pesquisa estadual registraram desempenho negativo em abril, com queda de 3,02% na Capital, de 15,07% no Interior e de 24,2% nas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco. No Litoral as vendas aumentaram 2,85%.

Escreva um comentário